La vita è adesso

Esta música foi lindamente interpretada por Renato Russo em Equilíbrio Distante e a apresento para vocês traduzida, ok?

A vida é agora, / no velho albergue da Terra, / e cada um num quarto / e numa história, / de manhãs mais leves / e céus à margem de esperança / e de silêncios de escutar, / e te surpreenderás a cantar, / mas não sabes porque / a vida é agora, / nas tardes apenas frescas / que te dá sono / e os sinos volteiam as nuvens, / e chove sobre os cabelos / e sobre as mesinhas dos cafés lá fora, / e te perguntas incerto: quem és tu, és / tu, és tu, és tu / és tu que empurras para frente o coração / e o trabalho duro / de ser homem e não saber / o que será o futuro; / és tu no tempo que nos faz maiores / e sozinhos no meio do mundo, / com a ânsia de procurar juntos / um bem mais profundo / e um outro que te dê descanso / e que se curve diante de ti / esperando de querer-se mais, / sem entender o que é, / e tu, que me trocas olhares, / neste instante imenso, / sobre o rumor das pessoas, / dize-me se isto tem um sentido; / a vida é agora, / no ar suave de um após-jantar, / e caras de crianças / contra as vidraças, / e os prados que se esfregam como gatinhos, / e estrelas que se juntam nos lampiões, / milhões, / enquanto te perguntares onde estás tu, estás tu, estás tu, estás tu, / és tu que levarás o teu amor / através de cem e mil caminhos, / porque não tem mais fim a viagem, / mesmo se um sonho acaba; / és tu que tens um vento novo entre os braços, / enquanto vens ao meu encontro / e aprenderes que para morrer / te bastará um ocaso. / Numa alegria que faz mais mal que uma tristeza, / e em qualquer tarde te encontrarás, / não te jogues fora / e não deixes passar um dia / para descobrir a ti mesmo / filho de um céu tão belo / porque a vida é agora.

Comentários

Postagens mais visitadas